A definição da Lógica Clássica


A definição da Lógica Clássica

Antes de iniciarmos este estudo mais a fundo sobre a lógica clássica, é preciso que saibamos o que significa ao certo a palavra lógica, isto é, você sabe o que quer dizer lógica? Argumento, ideia, relato, pensamento, princípio ou razão lógica. A lógica clássica é uma ciência voltada para a matemática e também tendo grandes laços com a filosofia (estudo crítico e racional dos princípios fundamentais do mundo e do homem). Então, já que o pensamento é a manifestação do conhecimento, e que o conhecimento procura a verdade, é necessário fixar determinadas regras para que este objetivo possa ser atingido. Desta forma, a lógica é uma área da filosofia que trata das regras do bem pensar, ou do pensar correto, isto é, de um instrumento de pensar. O aprendizado da lógica não conta com um fim em si, ou melhor, ela apenas possui sentido quando encontra uma maneira de garantir que o nosso pensamento haja de forma correta a fim de encontrar conhecimentos verdadeiros. Pode-se dizer então, que a lógica cuida de argumentos, ou melhor, de conclusões a que chegamos a partir da apresentação de provas que a sustentam.

             

O principal organizador da lógica clássica foi Aristóteles (filósofo grego) através de sua obra, denominada de “Organon”, pois é a partir desta obra que a lógica foi dividida em forma e material. Um sistema lógico é um grupo de princípios evidentes por si mesmo, ou melhor, de axiomas e de regras de inferência que tinha como finalidade representar de maneira formal o raciocínio válido. Ao longo do tempo diferentes sistemas de lógica foram desenvolvidos no âmbito escrito da Lógica Teórica, em Inteligência artificial e na computação. De forma tradicional, a lógica é também considerada a designação para o estudo de sistemas prescritivos para o raciocínio, isto é, sistema que definem como “deveria” ser pensado para evitar erros, utilizando uma razão, indutivamente e dedutivamente. A maneira de como as pessoas raciocina é estudado em outras áreas, como por exemplo, a psicologia cognitiva.

Analisada como ciência, a lógica tem a capacidade de definir a estrutura de declaração e argumento para a criação de fórmulas, sendo que é através destas que podem ser codificados. O estudo da lógica conta com a compreensão implícita fazendo com que se crie um bom argumento e de quais argumentos enganosos. A lógica filosófica trabalha com descrições formais da linguagem natural, sendo que a grande maioria dos filósofos admite que a maior parte do raciocínio considerado “normal” pode ser capturada através da lógica, desde que seja possível localizar uma maneira correta de traduzir a linguagem corrente para esta lógica.

0 voto



Maikon
09/03/10


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook

X
Curta a página