A dor do parto é realmente a pior que existe?

Só mulheres que tiveram seus bebês pelo parto normal sabem como é a dor. Mas, será que a dor do parto é realmente a pior que existe?

Mãe e bebê recém nascido

Todo mundo já ouviu falar que não há dor maior no mundo dor pior do que a dor do parto. Mas, de acordo com os especialistas, as mulheres que dão a luz não sofrem tanto quanto os portadores de pedras nos rins. Segundo o estudo além da cólica renal provocada por cálculos, a dor do glaucoma (lesão do nervo óptico causado pelo aumento de pressão dentro do globo ocular) também está entre os primeiros da lista. Entretanto, tanto as dores renais quanto a do glaucoma são contínuas, o que as tornam ainda mais insuportáveis do que ter um bebê sem anestesia.

Segundo o médico a dor do parto, apesar de ser muito forte, vem e passa, e no final tem um prêmio: o nascimento de uma criança, o surgimento de uma vida. Assim, algumas mulheres consideram a dor do parto como o marco inicial da maternidade e que, para serem boas mães, precisam se submeter à esse fator, indicando o sacrifício feito por seu filho ou filha. A dor é o preço a ser pago para obter a alegria de segurar o pequeno ser recém-nascido nos braços.

Mais sobre a dor do parto é realmente a pior que existe?

Apesar de sua grande intensidade, a dor do parto não mata, assim como a causada pelo infarto agudo do miocárdio, causado por diversos fatores, dentre eles: colesterol alto, hipertensão arterial, tabagismo, excesso de peso, além do fator hereditário.

Segundo a Associação Internacional para o Estudo da Dor, dor é uma experiência sensitiva e emocional desagradável, ou seja, tem um componente objetivo (a experiência sensorial da dor) e outro subjetivo (a experiência emocional).

Em uma pesquisa, foi pedido que fossem dadas notas numa escala de 0 a 10, onde 0significa ausência total de dor e 10 significa que a dor é insuportável. O resultado foram dores com notas 9 e 10, que foram: cólica renal, cólica biliar, lombalgia aguda, neurite herpética, gota, hipertensão intracraniana, enxaqueca, dor de dente, dor do parto e infarto.

Portanto, nem mesmo a mais forte das dores de parto consegue superar a cólica causada pela movimentação dos cálculos no interior dos rins e vesícula biliar. Nem as terríveis crises de enxaqueca.

Saiba mais sobre parto:

07/04/09 por Jose Paulo

   



Mais informações por email

Comentar