Animais com anomalias genéticas

É comum acontecer algumas anomalias genéticas com os animais. Conheça alguns casos e os possíveis motivos dessas anomalias acontecerem.

Qual é a pessoa que não fica curiosa ou se interessa em saber mais sobre as anomalias animais e sobre as monstruosidades do mundo animal? No entanto, são poucas as pessoas que obtém informações corretas sobre o assunto ou sabem que as anomalias, as monstruosidade, as variações e a normalidade dos animais são muito mais do que apenas estranho e curioso. Para os anatomistas e para a anatomia animal, a normalidade está voltada para a morfologia do ser, isto é, de sua forma, a qual deve possuir os critérios estáticos, ou seja, as estruturas mais frequentes na população da espécie. Em relação a variação, esta é nada mais do que um pequeno ou leve desvio do normal que não perturba a sua função, como por exemplo, a variação de inserção muscular, ‘problema’ que permite ao animal viver normalmente com os outros animais de sua espécie. No entanto, você já parou para pensar no que pode influenciar na variação anatômica? De acordo com especialistas são vários os fatores que podem influenciar na variação anatômica, como ambiente, evolução, biótipo, linhagem, raça, gênero e idade. Desta forma, a anormalidade ou anomalia, como o nome já diz, são modificações nada comuns que podem resultar na deformação ou na formação incorreta do animal, causando disfunção ou má função. O que pode ser considerado uma anomalia ou anormalidade? É possível visualizar muitos animais que sofrem com este problema genético, os quais podem ser uma maior quantidade de patas, de olhos e outros.

                       

No entanto, há um problema ainda maior do que a anormalidade ou anomalia animal, isto é, a monstruosidade, a qual é a alteração incomum muito acentuada, a qual modifica o desenvolvimento do corpo é incompatível com a vida, como por exemplo, animais que nascem com anencefalia, isto é, sem encéfalo (cérebro). Somente para a monstruosidade que não é possível realizar nenhum tipo de intervenção, já que o animal pode nascer ou nem chegar a nascer devido a esta alteração acentuada. Algo que é interessante ressaltar é que após o nascimento, a mãe como instinto animal percebe que aquele filhote possui algum problema e não tem a capacidade de deixar descendentes bons, e logo no ninho, mata o mesmo. Especialistas e pesquisadores chama este ato materno de seleção natural, onde apenas os bons vivem, já que um dia este animal poderia morrer, mas para evitar todo o sofrimento, a mãe coloca um fim antes mesmo de começar.

Na internet é possível conferir muitas fotos de mutações genéticas, variações, anomalias e anormalidades, sendo que existem casos inacreditáveis, os quais você observa e não acredita que aquele animal é de tal espécie. No entanto, é válido ressaltar que determinadas fotografias exigem que a pessoa tenha estômago forte, mas para lhe mostrar algumas anomalias selecionamos algumas imagens interessantes sem serem fortes, mas se você quiser, certamente conseguirá outras. Então, veja-as logo abaixo:

 

Nenhum voto, seja o primeiro



Maikon
27/02/11


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook