Como cuidar de cavalos

Os cavalos são animais de grande porte e precisam de cuidados especiais, veja algumas dicas de como cuida-los corretamente.

Quanto à doma natural, é necessário que haja o caminho de fuga aberto e com confiança, o que proporciona maior estabilidade, deixando- ‘livre’. Assim como os cães e gatos, o cavalo é também muito efetivo, mas não está presente intensamente na vida das pessoas, sendo que o contato com tal animal vem aumentando com a equoterapia, que nada mais é do que usa RO cavalo para fins terapêuticos, para pessoas com problemas mentais e físicos. Outros animais que também servem os homens e são pouco conhecidos é são as mulas e burros, que vem ganhando maior espaço como animais de montaria, e são derivados do cruzamento de um equino e de um asinino, os chamados de muares, e por serem híbridos não conseguem se reproduzir.

                       

Além de mulas e burros, os jumentos também fazem parte da família dos equinos, os quais são inteligentes e meigos, assim como os cavalos, no entanto, são vistos pelo homem como meio ‘carregante’ de carga. São menores e muito mais resistentes, já que são animais do deserto, mas necessitam de atenção, carinho, bons tratos e relacionamento como qualquer outro animal domesticado. Infelizmente, são para os homens como meio lucrativo e estão sendo descartados como objetos, assim inúmeras denúncias no Ceará que envolveram o massacre destes animais por parte das autoridades, pois sem saber o que fazer com a grande quantidade de animais abandonados, a medida tomada foi enterrá-los. Um jumento pode viver até trinta anos, no entanto, devido ao seu mau trato e trabalho em excesso, no Nordeste brasileiro, por exemplo, os jumentos não ultrapassam os quinze anos.

O desrespeito, a ignorância, os maus tratos, enfim, estes atos irresponsáveis também acontecem com os cavalos, sobretudo, para com os animais de tração. Foi pensando nisso que surgiu o projeto ‘Carroceiro do futuro’, os quais têm a finalidade de recuperar e controlar a saúde dos animais abandonados, além de auxiliar os proprietários próximos a instituição sobre a posse responsável e proporcionando atendimento animal. Além destes cuidados, outros também fazem parte para uma boa saúde do cavalo, como a alimentação incluindo sal mineral à vontade, capim ou feno à vontade, ração com a metade da quantidade do capim, água à vontade, e todas as refeições devem ser oferecidas sempre no mesmo horário, por pelo menos duas ou três vezes ao dia. O lugar onde o animal permanece deve ser seguro, seco, forrado com serragem, que não contenha cercas de arame e objetos cortantes, e ainda manter uma luz fraca acessa durante à noite para evitar mordidas de morcego.

Também se deve escovar o animal a cada dois dias e proporcionar um bom banho a cada semana, começando de baixo para cima para evitar cãibras ou choque térmicos. Quanto à saúde, os cavalos são frágeis, por isso é preciso dar atenção aos sinais de doenças, como pelagem e olhos sem vida, apatia, febre, corrimento nasal, arranhões, nódulos, parasitas, mudanças de comportamento e feridas. Desta forma, inspecione com as mãos o cavalo diariamente, e caso perceba um sinal de doença, procure um médico veterinário. Há também os cuidados especiais para os animais de tração, a qual deve ser realizada sem causar dor ou sofrimento ao animal, e com os equipamentos específicos, como: varais, freios, viseira e outros.

Nenhum voto, seja o primeiro



Maikon
28/09/10



Vídeos Relacionados

Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook