Como realmente saber se é varicela ou outra doença

Algumas pessoas podem confundir os sintomas iniciais da varicela, conhecida popularmente como catapora. Saiba identifica-la.

Como realmente saber se é varicela ou outra doença

A princípio, a varicela, popularmente conhecida como catapora, pode ser confundida com outras lesões da pele e mucosas. A doença, que é causada pelo vírus varicela-zóster é comum em todo o mundo, chegando a atingir cerca de 90% das crianças e jovens menores de 15 anos em países extremamente populosos. Altamente contagioso, o vírus espalha-se pelo ar e chega a fazer com que a pele apresente de 30 a 1500 bolhas.
Por isso, atenção aos sintomas e a procura de um diagnóstico médico é essencial para que a doença seja eliminada com maior rapidez e que se evite alguns riscos e complicações.
A febre é o principal sintoma da doença. Depois que o vírus instala-se no sangue, nosso sistema imunológico reconhece o “invasor” e a febre é uma forma de combatê-lo. O sintoma deve durar cerca de 3 dias. Nos adultos, a febre começa antes da erupção das bolhas cutâneas, já nas crianças isso ocorre inversamente.
Em seguida, vem a coceira, um dos maiores incômodos para quem adquire a doença. Ela acontece porque dentro das bolhas existe uma substância química que estimula as células nervosas do cérebro. Embora seja desagradável, a coceira é um sinal de que o cérebro está reconhecendo a anormalidade e lutando contra ela. Depois de uma semana as bolhas secam e formam crostas. Nessa etapa da doença ela já deixa de apresentar perigos de contágio.
Mesmo quando a catapora desaparece seu vírus pode ser reativado. É o que acontece quando grande parte das pessoas adultas acha que está novamente com a catapora, quando, na verdade, apresenta um distúrbio da pele chamado cobreiro.
Se tratada conforme as orientações médicas, a catapora não apresenta riscos de morte. Entretanto, a doença pode dar origem a uma variedade de problemas de saúde relacionados e outras complicações, quando o vírus infecta outras partes do organismo. Febre que persista por mais de 4 dias ou que ultrapasse 38,8°C, erupções que se espalham pelos olhos, infecções nas bolhas (cuidado com as unhas e assepsia!), tremores e tonturas, rigidez no pescoço e vômitos são possíveis sinais de complicações. Por representarem um grupo de risco, crianças menores de 1 ano, pessoas com mais de 15 anos, gestantes, pessoas que façam uso de esteroides ou que possuam doenças imunológicas, como câncer, devem ficar mais atentas.

Mais sobre Como realmente saber se é varicela ou outra doença

09/07/09 por Jessica

   



Mais informações por email

Comentar