Cuidado com a doença Tuberculose


Cuidado com a doença Tuberculose

A tuberculose é uma das doenças mais antigas de que se tem conhecimento. O termo tubérculo foi usado desde o começo da humanidade para descrever quem possuía lesões do pulmão. Estudos comprovaram a doença em múmias do Egito Antigo e documentos Romanos Clássicos também mencionam a doença na forma como a conhecemos hoje.
Alguns especialistas afirmam que a doença chegou às Américas nos navios colonizadores. No Brasil, por exemplo, muitos portugueses aportaram com a doença, já que o ar puro era considerado, na época da colonização, como o melhor tratamento contra a tuberculose. Dentro da literatura e também dos livros de história muitos dos nossos personagens morreram de tuberculose: Helena e Brás Cubas, de Machado de Assis, são os exemplos literários. Figuras importantes como Dom Pedro I e Aluísio de Azevedo também padeceram do mesmo mal.
Depois de muito assombrar civilizações, o causador da tuberculose foi oficialmente descoberto pelo alemão Koch, em 1822. O bacilo, que pode ser identificado no escarro das pessoas contaminadas, ficou conhecido como bacilo de Koch ou como BK, na forma abreviada. A transmissão acontece a partir do contágio com os bacilos que são expelidos pelo ar através da tosse e das gotículas de escarro. Estima-se que uma pessoa com tuberculose chegue a contaminar cerca de 15 pessoas. Mas, tratada, depois de 15 dias a doença não oferece mais chances de contaminação.
A tuberculose que ataca os pulmões é a mais comum, porém existem formas da doença que atacam a meninge, os rins, gânglios linfáticos, o sistema nervoso central e os ossos. A gravidade da doença pulmonar é que em vez de acometer os alvéolos onde o ar entra, a tuberculose contamina a pleura, uma fina membrana que reveste o pulmão. Comprometida, a pleura leva ao acúmulo de líquido entre as faces da membrana, comprometendo toda a atividade pulmonar.
Os sintomas são tosse por mais de três semanas, febre alta, principalmente ao entardecer, falta de apetite, emagrecimento e cansaço fácil e suores noturnos. Apresentando os sintomas, o doente deve procurar o Posto de Saúde mais próximo e exigir o exame de tuberculose. A doença apresenta 100% de cura se diagnosticada previamente, entretanto a interrupção do tratamento que deve durar seis meses é comum em pacientes que acreditam já estarem curados. Mas, é engano, os bacilos tornam-se ainda mais fortes e resistentes ao tratamento prescrito.
A vacina BCG que deve ser aplicada no primeiro mês de vida é capaz de prevenir as formas mais preocupantes da doença.

             
0 voto





Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook

X
Curta a página