Dermatite de contato como tratar

A dermatite de contato é uma reação inflamatória que acontece devido ao contato direto com uma substância que provoca danos a sua pele.

Toda vez que você utiliza uma bijuteria a sua pele sempre fica com vermelhidão, irritada, ressecada, com ardência, com coceira ou até mesmo com descamação, saiba que este problema pode ser dermatite de contato. O que é isso? É nada mais do que uma reação inflamatória que acontece devido ao contato direto com uma substância que provoca danos a sua pele, a considerada dermatite de contato por irritante primário. Contudo, há também a dermatite de contato alérgica, a qual resulta no aparecimento de alergia. Muitas pessoas possuem esta reação inflamatória e não sabem, isto é, após utilizar uma determinada bijuteria não sabem o motivo pelo qual a sua pele se comportou desta maneira. Especialistas explicam que a dermatite de contato alérgica que também provoca a reação da pele com descamação, irritação e outros sintomas já citados devido a uma determinada substância conta com uma sensibilidade da pele, ou seja, no primeiro contato. Quando ocorre o segundo contato, o organismo reage a esta substância, colocando à tona os sintomas da alergia.
Os sintomas de ambos os tipos de dermatite são semelhantes, e assim muitas vezes se torna complicado conseguir diferenciar uma da outra. Desta forma, se faz necessário a visita a um médico para a realização do diagnóstico correto, o qual é feito pelo histórico clínico, doenças prévias de pele, localização e características de todas as lesões. Caso seja necessário, o médico pode solicitar testes de contato, sendo que não existem testes de pele confiáveis para irritantes, assim o diagnóstico tem como base a história de exposição e o quadro clínico. Mas jamais deve ser realizado na fase aguda da dermatite. Quanto ao tratamento, este consiste na remoção da substância causadora da reação alérgica, e para a redução do desconforto causado pela dermatite é indicada a utilização de antialérgicos via local e oral, dependendo do caso. Caso ocorra uma infecção secundária ao quadro inicial, os antibióticos locais ou por via oral deverão ser associados com um tratamento de base.
De acordo com dermatologistas, as lesões podem se desenvolver de diferentes maneiras quando não tratadas, podendo haver infecção, aparecimento de manchas e de lesões longe do local em que houve o contato com a substância causadora da reação. As lesões variam de acordo com o grau de sensibilidade do indivíduo, com a frequência, com a intensidade e com a durabilidade de exposição, e com o potencial de irritar a pele da substância. Como prevenir a dermatite de contato? É preciso que você tenha cuidados comuns e diários com a pele, protegendo-a de substâncias irritantes ou que possuam potencial alérgico.

28/01/11 por Maikon

   



Mais informações por email

Comentar