Devo perdoar uma traição


Quem já sofreu uma traição pode dizer o quanto é difícil pensar em dar uma segunda chance para o parceiro (a), sendo esta uma decisão dolorosa e que possui um processo demorado, já que é preciso colocar os pensamentos em ordem, ligar os fatos para conseguir acreditar no que aconteceu, e assim posteriormente pensar na possibilidade de perdoá-lo (a). Contudo, é válido ressaltar que são muitos os casais que utilizam a traição como mais um obstáculo, o qual foi superado e ultrapassado, deixando a relação mais forte e melhor do que antes. Por este motivo, a primeira decisão a tomar e o fator que deve existe em toda e em qualquer relação é o diálogo. Desta forma, é preciso que você dê a ele (a) o direito de falar sobre o assunto e não mais escutar a versão da história através da boca de terceiros, ou seja, escute da boca dele o que realmente aconteceu. Aproveite o momento para questioná-lo o que ele (a) enquanto traia, o que está sentindo agora, qual o motivo pelo qual ele (a) traiu, enfim, acabe com todas as suas dúvidas. É claro que após receber a notícia ou de descobrir a traição independente da forma, a única coisa que você deseja é chorar, se trancar no quarto, não escutar ninguém, enfim, entrar em uma toca escura e sair de lá somente quando der vontade. Esta é uma fase que toda pessoa traída e magoada deseja fazer, momento que ela precisa pensar e refletir sobre o relacionamento, e se você não quer conversar com ele (a) ainda, peça um tempo e peça para ele (a) respeitar.

             

Quer uma ajuda para conseguir lidar com esta situação? Então, saiba que é preciso manter a calma e o pé no chão, sobretudo, escutar o seu coração. Somente você pode chegar a esta conclusão, assim não deixe que pessoas próximas comentem ou tentem decidir por você, este é um problema pessoal e é você quem tem que resolvê-lo. Desta forma, para lhe ajudar nesta tarefa difícil e dolorosa, veja logo abaixo algumas questões que você deverá responder para chegar a uma decisão:

-Você, verdadeiramente conseguiu perdoar?
É preciso que você seja muito sincero (a), principalmente consigo mesmo, pois passar a vida toda se mortificando com a desconfiança e mágoa não vale a pena. Então, responde com sinceridade, perdoou ou não? Há possibilidades de perdoar?

-O fato de perdoá-lo te trará felicidade?
Caso a decisão de perdoar o seu parceiro (a) deixa você menos feliz do que tomar a decisão de acabar com a relação, saiba que é necessário repensar sobre a decisão. Você não deve se contentar com o menos do que acredita ou que merece, é necessário que você tenha coragem para buscar um amor que te satisfaça. E este é o amor que te satisfaz?

-Você é quem descobriu ou ele te contou?
Descobrir a traição pegando-o (a) com a boca na botija ou ficar sabendo através de terceiros faz com que a situação fique mais difícil, isto é, por mais que ele (a) se mostre arrependido (a), poderá ficar a impressão de que tal sentimento tem relação com o flagra e não com a vontade de corrigir tal erro cometido. Mas e quando ele (a) confessa o ‘crime’ para você? Logicamente que haverá um grande susto, podendo até mesmo ser mais forte que o flagra em si, mas a possibilidade de perdoá-lo é bem maior. O fato de admitir que pulou a cerca demonstra lealdade e arrependimento sincero, algo que preserva de alguma forma a cumplicidade.

-Por que não vale à pena perdoar?
Tenha motivos concretos de que vale ou não perdoar o seu parceiro (a), já que existem muitas pessoas que decidem em perdoar o seu parceiro simplesmente devido a dependência emocional com o amor.

Quando uma pessoa passa por esta fase difícil na vida, o lado emocional fica totalmente abalado, assim ela começa a se achar uma pessoa feia, não mais desejada e no fim sempre acaba perdoando. Decisão na maioria das vezes erradas, a qual na maioria das vezes apenas adia ou aumento o sofrimento. Dependência? Pessoas que dependem do parceiro financeiramente possuem maior propensão para perdoar ou simplesmente aceitar a traição, mas nestes casos, o perdão é nada mais do que uma falta de opção, o qual traz muito sofrimento. No fim, é indicado que você pense e repense para não meter os pés pelas mãos, e lembre-se de que a única pessoa que tem que chegar a decisão de que vale a pena perdoar ou não é você.

0 voto



Maikon
31/03/11


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook

X
Curta a página