Intolerância a glúten sintomas

Muitos devem saber que o glúten é uma proteína encontrada em diferentes tipos de alimentos, ou melhor, em quatro tipos, os quais são: trigo, cevada e seu subproduto malte, centeio e aveia. Quaisquer produtos ou receitas alimentares que apresentem em sua composição um destes alimentos consequentemente possuirão glúten, seja em grande ou pequena quantidade. No entanto, há pessoas que com a ingestão do glúten, a proteína provoca danos na parede do intestino delgado, resultando assim em problemas à saúde. Esta doença caracterizada pela ação danosa do glúten ao organismo é denominada de celíaca, que nada mais é do que uma desordem do sistema imune, isto é, doença auto-imune que causa danos à mucosa do intestino delgado. Desta forma, existem três tipos diferentes de intolerância ao glúten, sendo elas:

-Aguda: Este tipo é o mais severo, no entanto, facilmente identificado.
-Sub-aguda: Possui menor nível de gravidade, no entanto, possui maior nível de dificuldade em seu diagnóstico devido a ausência de sintomas específicos da doença.
-Insidiosa: Este tipo de intolerância a lactose conta com sintomas que se fazem presentes tardiamente, e assim é descoberto com o aparecimento de outra patologia.

A intolerância ao glúten ou a celíaca possui um difícil diagnóstico na maioria dos casos devido à presença de sintomas variados ou não específicos, sendo que uma das manifestações mais comuns entre as pessoas que sofrem deste problema é a má absorção de nutrientes, tendo assim os principais sintomas, como: perda de peso, má digestão, inchaço, flatulência e diarréias. Contudo, outras evidências podem se fazer presentes com menor probabilidade estando associadas a intolerância ao glúten, como vômitos, fadiga crônica, irritabilidade e dificuldade de concentração, além de outros menos frequentes como doenças do fígado, edemas, doenças do sangue, neurológicas, odontológicas e das articulações. E para completar ainda mais a lista de sintomas da doença celíaca, a parede intestinal quando danificada permite a passagem de maior quantidade de alérgenos, fazendo com que o sistema imunológico seja solicitado durante a intolerância, resultando assim na maior exposição do indivíduo a alergias múltiplas.

Uma das maiores dificuldades da identificação da doença é que o indivíduo geralmente sofre apenas com um ou dois sintomas simultaneamente, e na maioria dos casos, não há sintomas, tornando-a silenciosa. Para detectar a doença, o exame clínico é uma das ferramentas mais utilizadas pelos especialistas, em que é realizada uma análise de sangue, e caso os resultados sejam no sentido de uma intolerância ao glúten, logo será prescrita uma biópsia. Somente com a biópsia do intestino delgado, ou melhor, com a visualização da atrofia das vilosidades do mesmo é que se torna possível realizar o diagnóstico da intolerância ao glúten com clareza.

Nenhum voto, seja o primeiro



Maikon
16/11/10



Vídeos Relacionados

Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook