Mosquito da Dengue aprenda a se defender


Mosquito da Dengue aprenda a se defender

O primeiro caso de Dengue no Brasil surgiu no período colonial, em 1865, na cidade de Recife. E ate hoje, pela inexistência de uma vacina (embora existam estudos para tal) a doença vem somando vítimas anualmente, principalmente no verão, em todas as regiões do país.
E, como prevenir? A profilaxia da doença dever ser direcionada contra o seu veículo transmissor, o Aedes Aegypti, um mosquito de origem africana que foi reconhecido no Egito, chegando ao Brasil através da reprodução em depósitos de água nos navios que faziam a rota África-Brasil.
O Aedes concentra-se principalmente em áreas urbanas, mas adapta-se a qualquer ambiente com o requisito água parada. Apesar das Campanhas em esferas nacionais, estaduais e municipais, ainda é comum a verificação de muitos pontos propícios para a criação do mosquito transmissor, que deposita seus ovos na água acumulada em diversos materiais expostos: latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerante, pneus velhos, vasinho de plantas, jarros de flores, garradas, caixas d’água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos, lixeiras e muitos outros.
As dicas para combater o mosquito e o foco de larvas são muitas. Manter a caixa d’água limpa periodicamente e bem tampada é um dos passos mais importantes para residências. Outros procedimentos também são eficientes: Remover galhos, folhas, e tudo o que possa impedir a livre passagem da água pelas calhas; não deixar a água da chuva acumular sobre a laje e diversos recipientes expostos em varandas e quintais, lavar os tanques e outros reservatórios semanalmente, por dentro e com escovas e sabão; manter bem tampado toneis e barris d’água; encher de areia até a bora os pratinhos dos vasos de planta e para as plantas aquáticas, trocar a água e lavar os vasos em seu interior com escova, água e sabão, pelo menos uma vez por semana.
Outras recomendações para materiais expostos: guardar garrafas sempre de cabeça para baixo; entregar pneus velhos ao serviço de limpeza urbana ou guardá-los sem água em um local coberto e abrigado da chuva e ainda, colocar o lixo em sacos plásticos, nunca em terrenos baldios, mantenho sempre a lixeira bem fechada.
Permitir a entrada dos vigilantes da dengue nas residências também é uma ação muito recomendada e valorizada por garantir a eliminação de focos. Com treinamento especializado, os vigilantes eliminam dúvidas e orientam os moradores para mais ações de prevenção.

             
0 voto



Jessica
18/06/09


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook

X
Curta a página