Nova lei para celular

Fique por dentro da nova lei do celular que garante a troca imediata do aparelho danificado, faça seus direitos valerem.

A nova lei para os celulares está dando o que falar em todo o Brasil, sendo que a partir de agora, o consumidor que adquirir um telefone celular com defeito, o produto não precisará mais ser direcionado para a assistência técnica e assim fazendo com que o consumidor espere cerca de trinta dias para obter o conserto ou aguardar a troca. A partir de agora, de acordo com a nota Técnica do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DDC) do Ministério da Justiça, o aparelho celular foi considerado um bem indispensável ao atendimento das necessidades do consumidor, o qual deve ser tratado como um produto especial, sendo que esta finalidade foi estabelecida após verificar a quantidade de reclamações dos associados de entidades e também de entidades de Defesa do Consumidor, como o Procon.

Desta forma, segundo o artigo 18, 3° parágrafo, do Código de Defesa do Consumidor, a substituição e troca de produtos essenciais que contam com algum tipo de dano de fabricação deve ter a troca realizada imediatamente. Além disso, o Código de Defesa do Consumidor prevê a responsabilidade solidária de todos os envolvidos com o produto, como a empresa fabricante, a loja em que ocorreu a venda e até mesmo os revendedores. Assim esta Nova Técnica tem a finalidade de estender os direitos do consumidor que adquire o celular com defeito de fabricação ou danos resultantes pela má manipulação ou armazenamento por parte do revendedor.

Mais sobre Nova lei para celular

Desta forma, quem estiver nesta situação poderá se encaminhar a loja em que foi realizada a compra do produto ou a operado e exigir a troca imediata, ou então, realizar o pedido de um abatimento proporcional do preço ou o valor pago. Assim, este parecer Técnico elaborado pelo Ministério da Justiça, a telecomunicação passou a ser considerada como um serviço essencial através da lei Federal n° 7.783/89, ou melhor, é considerado um serviço indispensável ao atendimento das necessidades do consumidor estando relacionada à sua dignidade, segurança e saúde. Com base neste parecer do Ministério da Justiça, o SNDC (Sistema Nacional de Defesa do Consumidor), órgão que integra todos os Procons do Brasil, será a entidade responsável pelas reclamações quanto aos aparelhos celulares.

No entanto, esta Nova Técnica é válida apenas para os aparelhos celulares recém comprados, que já foram para a assistência técnica ou que ainda estão no período de garantia, por isso, caso você esteja nesta situação, procure a loja em que você realizou a compra com a nota fiscal em mãos e solicite a troca imediata, caso contrário, a empresa será punida com multa de até 3 milhões de reais.

Leia mais sobre celular:

12/07/10 por Maikon

   



Mais informações por email

Comentários

  1. Oi meu pai comprou um celular e quarta feira ele travou e não voltou mas o seu normal,tipo ele ficou parado

    rafaela

    10/02/17

Comentar