O que é cefaléia

A cefaléia conhecida popularmente como dor de cabeça é um problema muito frequente, sendo a causa mais comum para a busca médica.

O que é cefaléia

Cefaleia é o termo clinicamente adotado para nomear a popular “dor de cabeça”. É um dos mais comuns problemas ligados à saúde enfrentados por significante parte da sociedade, sendo queixa frequente em consultas médicas de rotina. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, a OMS, cerca de 75% dos adultos do mundo sentem dores de cabeça, afetando-os em diversos pontos da vida cotidiana. Sendo classificada em três tipo, a dor de cabeça pode ser chamada de vascular, quando existe a dilatação dos vasos sanguíneos de diversas áreas do cérebro, que se dilatam e acabam exercendo pressão sobre os nervos, causando a dor.
A segunda classificação a dor de cabeça de contração muscular acontece quando os músculos de locais como a base do crânio, a face ou a nuca estão contraídos e pressionados. Uma enxaqueca ou dor de cabeça tensional são as doenças primárias que causam tais sintomas.
Para a enxaqueca são várias as causas possíveis, desde fatores de risco até estados emocionais. A ingestão reduzida de cafeína, por exemplo é uma das causas. O corpo acostuma-se com o estimulante e manda sinais em forma da dor. Alergias a alimentos que contenham chocolate, frutas cítricas, café ou comidas gorduras, por exemplo, também pode contribuir para a enxaqueca, assim como bebidas alcoólicas e fumo.
Já a dor de cabeça tensional é mais ligada a acontecimentos estressantes ou cansaço. A tensão é direcionada para o desconforto físico, geralmente com contração da chamada musculatura cervical. Postura incorreta como o posicionamento da cabeça fora do ângulo adequado para ler ou assistir tv, e ainda alterações nos olhos, pescoço, maxilar e dentes também são caracterizadas como causa da dor tensional.
No terceiro tipo temos a dor secundária, que são os resultados de uma infecção ou aumento da pressão exercida dentro do cérebro. A dor secundária pode ser causada por males simples, como uma gripe, sinusite ou mesmo o stress, até doenças mais graves como os tumores cerebrais.
Para o tratamento, aconselha-se atenção redobrada com a automedicação. Um diagnóstico específico garante que a dor seja tratada corretamente e que outras doenças possam ser identificadas previamente.

                       
Nenhum voto, seja o primeiro



Jessica
12/08/09



Vídeos Relacionados

Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook