Resumo do campo magnético

O estudo da física envolve muitas coisas interessantes, como as leis da física. Conheça o que é, e como funciona o campo magnético.

O campo magnético cerca todos os materiais e correntes elétricas e são identificados devida a força que realizam sobre os outros materiais magnéticos e por causa das cargas elétricas em movimento. O campo magnético em qualquer ambiente conta com uma direção e uma força, desta forma, é considerada um campo vetorial, ou seja, campo utilizado para indicar a velocidade e direção de um fluído que se move no espaço, comprimento ou direção de uma força com seus valores de ponto em ponto. Um ótimo e simples exemplo de um campo magnético é o imã, o qual possui ao seu redor um campo magnético que está relacionado com os domínios magnéticos no interior da matéria, assim é através do campo existente que outro material magnético consegue detectar a existência do imã, fazendo com que o mesmo seja atraído ou repelido. Às vezes, este campo magnético está associado com condutores percorridos por corrente elétrica. O CM (Campo magnético) pode ser representando através de imagens geográficas conhecidas como linhas de campo ou linhas de força, onde é nestas que podemos dizer que nascem no pólo norte e morrem no pólo sul. No entanto, essas linhas não são curvas fechadas, como comprova a lei de Gauss, desta forma, para elas não existe nem começo e nem fim. Assim, os pólos também são mais intensos e podem ser representados por uma maior concentração de linhas de campo.

                       

De acordo com os experimentos de Oersted, o qual mostrou que um fio condutor percorrido por uma corrente elétrica está relacionado a um campo magnético. Já a lei de Ampère revela que o campo magnético é estabelecido pelo sentido da corrente, e por este motivo, é invertendo o sentido da corrente que é possível inverter o sentindo do campo. Essa relação de Ampère pode ser facilmente representada pela regrinha da mão direita (figura do artigo), onde o polegar representa o sentido da corrente elétrica, enquanto os demais dedos são as linhas do campo magnético. Além disso, a lei de Ampère permite que em determinadas situações seja determinada a intensidade do campo magnético, sendo que para entender esta fórmula é interessante imaginar em um fio condutor percorrido por uma corrente elétrica que atravessa uma superfície delimitada por uma linha que não possui início e fim (fechada), isto é, o fio condutor passa no interior da região em que há essa linha por limite. Quando são somados os produtos dos campos magnéticos de cada trecho da linha fechada pelo comprimento de cada trecho o resultado será proporcional ao número de corrente elétrica que passa pela superfície. Desta forma, esta lei pode ser escrita da seguinte forma: ∑ B.∆= µ.i, sendo que tal fórmula é composta por:

-∑: Caractere do alfabeto grego que simboliza a soma;
-B: Caractere que representa a intensidade sobre o campo magnético;
-∆: Caractere que representa o tamanho do trecho da linha sem início e fim que está presente no campo magnético;
– µ: Caractere que representa a constante denominada permeabilidade magnética, é utilizada para meios materiais, no vácuo, tendo o seguinte valor: µ = 4π×10−7.
-i: Representa a intensidade da corrente elétrica que passa pelo condutor;

7 votos



Maikon
27/02/11


Mais informações por email.

Deixe uma resposta

Para comentar você precisa realizar seu login com o Facebook