Resumo do livro A Casa Mal Assombrada

Livros infantis como A casal mal assombrada fazem as crianças criaram o gosto pela leitura, criando assim futuros leitores natos.

Resumo do livro A Casa Mal Assombrada

O livro “A Casa Mal Assombrada” de Francisco Aurélio Ribeiro é um livro bem curto, porém muito interessante. O livro contém apenas 16 páginas, mas na as crianças que realmente gostam de aventuras, nada mais aconselhável do que uma boa leitura, e estes livro é um exemplo para todos de como utilizar a imaginação.

O livro não fala o nome dos personagens, mas mesmo assim é bem fácil de entender toda a história. Veja logo a seguir um resumo rápido e tenha assim uma noção de como é a história.

Mais sobre Resumo do livro A Casa Mal Assombrada

Um menino viajava para Muqui, sempre que chegava o Natal. Ele ia para a casa de seu avô, juntamente com seus familiares com um jipe cor-de-abóbora. Todos viajavam de Ibitirama até Muqui desta data. Ele gostava muito de ir à casa de seu avô porque, por que do lado morava uma garota que tinha um baú de gibis, e ela o deixava ler.

Havia uma casa velha do caminho da casa do avô dele até o centro da cidade, que quando se virava o morro avistava a casa. Os demais meninos disseram para ele correr, pois acreditavam que a casa era mal-assombrada. Quando ele chegou em casa perguntou de olhos arregalados se aquela casa era mesmo de fato mal-assombrada, e seu avô disse que sim, e que mais à noite lhe contaria toda a história.

E assim só depois do jantar, após sua avó arrumar a cozinha, ele pediu para seu avô contar a história da casa mal-assombrada. Ele começou contar a história, dizendo que a casa existia há muitos anos atrás, no tempo da escravidão, quando tudo ainda era mato.

Um senhor morava naquela casa, ele tinha muito gado, engenho e escravos, enfim, uma vida boa, porém era muito mal. Vários de seus escravos foram mortos devido suas maldades, mas quando acabou a escravidão todos os outros foram embora e ele ficou lá sozinho.

Apenas uma velha o acompanhou por algum tempo, até morrer também. Diziam alguns que era a mãe dele, que tinha sido escrava também e que ele era filho biológico de outro senhor. Mas enfim, depois dele viver muito tempo sozinho e sem ir a lugar nenhum, ele cansou de viver e se matou, enfornando-se em um daqueles quartos que ficam na frente da casa. Amarrou uma corda num dos caibros e pulou da janela, ficando lá espichado, duro, até secar. Nunca foi enterrado, por isso, todos passavam em frente da casa escutando seus gemidos e uma voz sombria que dizia “Eu vou cair... Eu vou cair...”. Alguns achavam que era fruto da imaginação, mas ninguém de fato tinha coragem para chegar lá. Porém um dia apareceu um forasteiro com fama de valentão. Bastou ouvir sobre a história que disse a todos que iria entrar na casa. Muitos o viram entrar, mas ninguém o viu sair.

E assim o avô terminou sua história, falando ao seu neto que quando passasse por lá, desse uma olhada para a última janela do lado direito. No forro, ele poderia ver ainda um pedaço de corda do enforcado. Mesmo com a curiosidade, pensou consigo que isso não seria possível, pois o menino só passa na frente da casa a mil por hora.

Saiba mais sobre resumo de Livros:

30/11/09 por Larissa

   



Mais informações por email

Comentários

  1. Odorei muito legal ate fiz o rezumo do resumo da inernete

    ketlin

    29/01/14

Comentar