Vidrarias de laboratorio de química

Os utensílios da área de química precisam ser específicos para poder serem utilizados adequadamente. Saiba mais sobre isso.

Pode-se denominar de material de laboratórios os instrumentos e equipamentos utilizados pelos cientistas para a manipulação específica em física, em química ou em bioquímica para a realização de experiências, reunir dados e efetuar medições. Dentre os materiais de vidro encontrados com maior frequência nos laboratórios de químicas, destacam-se:

-Balão de fundo chato: Este é um material muito utilizado para o aquecimento e preparação de soluções, podendo realizar reações com desprendimento de gases. Seu uso é de grande semelhança com o balão de fundo redondo, no entanto, é mais apropriado para os aquecimentos sob refluxo e conta com a possibilidade de ser apoiado em superfícies planas.

-Balão de fundo redondo: Sua destinação é semelhante ao balão de fundo chato, sendo indicado para destilações químicas e também para aquecimentos sobre refluxo.

-Balão de destilação: É um instrumento usado na área química para a realização de destilação, o qual se conecta a um condensador. É fabricado por vidro de borosilicato, mais conhecido comercialmente como pirex.

-Balão volumétrico: O balão volumétrico ou também conhecido como balão graduado, é um frasco muito utilizado para a preparação e diluição de soluções com volumes pré-fixos e precisos. Este possui um traço de aferição no gargalo, e podem ter volumes diferentes, isto é, entre 5 ml a 10 l.

-Balão Erlenmeyer: O balão de Erlenmeyer, que em alemão é conhecido de Erlenmeyerkolben, é um frasco utilizado como recipiente em laboratórios, o qual foi uma vidraria inventada pelo alemão Emil Erlenmeyer, originando o tal nome.

-Proveta: A proveta é um instrumento cilíndrico de medida para soluções aquosas, ou melhor, líquidos. Possui uma escala de volumes rigorosa, sendo encontrada facilmente em plástico ou vidro, e com volumes que variam entre 5 a 2.000 mililitros.

-Frasco Kitassato: O frasco de Kitassato constitui a aparelhagem das filtrações a vácuo, com saída lateral que se conecta a uma trompa de vácuo. Esta vidraria é utilizada na filtragem, mais veloz, e também na secagem de sólidos precipitados.

-Béquer: O béquer ou Becker, conhecido também como gobelé ou copo em Portugal, é um recipiente utilizado em laboratórios de química, sendo que existem dois tipos de Becker, o chamado ‘Copo de Griffin’ ou ‘Becker forma baixa’ e Copo de Berzelius’ ou ‘Becker forma alta’. Da forma mais grosseira de se realizar medidas com o copo Becker, já que sua medida é de grande precisão, a qual chega a varia em 5% do mercado.

-Funil analítico: O funil analítico possui um tubo de saída longo, o que acelera a operação de filtração e retenção de partículas sólidas, sendo que em seu interior deve haver um papel, algodão vegetal, lã de vidro, enfim, isso vai depender do material a ser filtrado.

-Tubo de ensaio: O Tubo de ensaio é utilizado para a realização de reações químicas de pequena escala com pequenas quantidades de reagentes de cada vez, sendo que tem possibilidade de ser aquecido na chama do bico de bunsen.

Mais sobre Vidrarias de laboratorio de química

-Funil de Decantação: O funil de decantação é um equipamento utilizado para realizar a separação de liquido-liquido, como por exemplo, água e óleo, desta forma, o líquido mais denso passa controladamente a partir de uma válvula que é fechada rapidamente quando a separação se completa.

-Condensador: O condensador é o dispositivo utilizado para a realização de liquefação de vapores, sendo usado para a destilação de soluções. É dividido em duas partes, sendo a primeira por onde passa o vapor que irá se condensar e a outra em que passa um líquido, geralmente água, com a finalidade de resfriar e assim diminuir a temperatura interna do condensador.

-Bastão de vidro: Esta vidraria é um bastão de vidro maciço, sendo que tem como finalidade facilitar as dissoluções, isto é, agitar ou mexer as misturas, o que mantém as massas líquidas em constante movimento. O bastão de vidro também ajuda na transferência e na filtração de líquidos.

-Vidro de relógio: O vidro de relógio é uma vidraria utilizada para realizar a pesagem de pequenas quantidades ou para a facilitar o manuseio de substâncias sólidas. Este possui um formato semi-circular, muito utilizado pelos cientistas.

-Dissecador: O dissecador é um recipiente fechado que possuem um agente secador denominado de dessecante, sendo que sua tampa é engraxada, com graxa de silicone, para que feche de forma hermética, assim é utilizado para armazenar substâncias em ambientes com baixo teor de umidade.

-Bureta: Este é um instrumento laboratorial cilíndrico, de vidro que é colocado na vertical com o auxílio de um suporte, o qual possui uma escala graduada severa, que geralmente é em cm². Em sua extremidade inferior há uma torneira de precisão para dispensar volumes rigorosamente conhecidos em algumas tarefas, como por exemplo, titulações de soluções.

-Picnômetro: O picnômetro é um instrumento laboratorial utilizado para o cálculo de densidade de uma substância sólida ou líquida, o qual é um pequeno frasco de vidro fabricado cuidadosamente de forma que seu volume seja invariável. Conta com uma abertura suficientemente larga e tampa esmerilhada.

-Pipeta: A pipeta é um instrumento de medição e de transferência rigorosa de volumes líquidos, sendo que existem dois tipos clássicos de pipetas: graduadas e volumétricas. As pipetas graduadas possuem uma escala para medir volumes variáveis, enquanto as pipetas volumétricas possuem um traço final, que indica o volume fixo e final indicado por ela, a qual é mais rigorosa do que as graduadas.




Maikon
15/09/10

Relacionados com Vidrarias de laboratorio de química

Mais informações por email.

Comentar sobre Vidrarias de laboratorio de química