Home » Saúde

Dormir pouco faz mal?

Sim, e muito. Dormir pouco não prejudica só a sua disposição, faz mal para todo o seu organismo e pode causar sérios problemas.

Mulher que dormiu poucoNão é à toa que, quando estamos mal dispostos, tendo dificuldades para manter as coisas sob controle e correndo contra o tempo, dizemos que estamos “perdendo o sono”. A correria do dia a dia apressado em que vivemos nos faz priorizar tarefas e, muitas vezes, negligenciar o descanso e dormir pouco. O que não consideramos, porém, é que uma noite bem dormida pode melhorar – e muito – a qualidade do tempo em que estamos acordados, já que dormir mal prejudica a nossa saúde.

Dormir pouco o que causa?

É durante o sono que o corpo intensifica a produção de hormônios e, consequentemente, se o descanso é pouco e não atinge o tempo necessário, o quadro fica desregulado. Quando dormimos, a atividade cerebral se intensifica e o esperado é que sejam gastas mais calorias. Dormir mal, portanto, faz com que a pessoa engorde, pois além de diminuir essa queima, aumenta a produção do hormônio causador da fome e diminui a do controlador de apetite. O sistema imunológico (que nos deixa menos suscetíveis a doenças) e a memória também são afetados; o nervosismo cresce e, com ele, a probabilidade de doenças cardiovasculares e depressão; e fica menor a produção de insulina, cuja falta pode causar diabetes. Além disso, dormir mal faz o organismo envelhecer mais cedo.

Dormir pouco na gravidez

Homem bocejandoÉ comum, durante a gravidez, que a mulher tenha seu ciclo de sono desestabilizado, principalmente no primeiro trimestre, e não há um prazo determinado para que tudo volte ao normal. Isso ocorre não apenas devido aos movimentos no útero, mas também ao aumento do hormônio progesterona, que faz com que fique sonolenta durante o dia, porém menos tranquila à noite. Para as futuras mamães, os problemas da falta de sono são ainda maiores, pois prejudicam também o bebê, afetando o seu desenvolvimento neurológico. Crianças nascidas de mulheres que não se dedicaram a dormir e tiveram uma gestação pouco tranquila, com noites mal dormidas tendem a ser mais ansiosas, tendo menor capacidade de concentração, dificuldades de aprendizagem, déficit de atenção, hiperatividade e atraso na formação da linguagem.

É importante, portanto, descansar o máximo possível, a qualquer período do dia, a fim de promover as condições necessárias para uma boa formação do feto: durante o sono, a placenta fica mais agradável. Recomenda-se a redução da ingestão de líquidos algumas horas antes (pois a bexiga fica cheia e faz a necessidade de ir ao banheiro ficar maior), e que se deite sobre o lado esquerdo, posição que faz melhorar o fluxo de sangue e nutrientes. O uso de um travesseiro posicionado entre as pernas ajuda a aliviar as dores na região lombar, e sessões de drenagem linfática (autorizadas pelo médico) diminuem um pouco o inchaço.

Dicas para dormir bem

Mulher dormindo bemPara ter um repouso suficientemente restaurador e encarar o dia a dia com mais ânimo e saúde, há algumas pequenas medidas que, colocadas em prática, são bastante úteis. Evite consumir alimentos pesados de difícil digestão (como massas) ou estimulantes (café e refrigerantes, por exemplo) poucas horas antes. Tome, se possível, um banho quente para ajudar a relaxar e procure um lugar silencioso e com pouca ou nenhuma iluminação. Se você costuma levar as preocupações com o dia seguinte para o travesseiro, experimente anotar em um papel tudo o que precisa fazer. Assim, ao se deitar, estará menos ansioso. Também é recomendado criar um horário fixo para dormir, pois assim seu relógio biológico fica ajustado e o corpo já sabe que precisa diminuir o ritmo.

Ao invés de querer fazer tudo impecavelmente para só depois preocupar-se por estar dormindo pouco, lembre-se de todo o mal que isso faz e inverta a ordem. Permita-se, sempre que possível, descansar adequadamente. Com corpo e mente saudáveis, a rotina fica muito mais produtiva. Você terá mais disposição e criatividade para lidar com os desafios diários e enfrentar o que quer que apareça.

Além de causar distúrbios, o próprio desequilíbrio do sono pode ser um. Conheça a doença do sono Narcolepsia no canal do Portal ZUN no Youtube.

Publicado por Luane
Revisado em 26/09/2017

Compartilhar

Comentar com Facebook

Receba novidades

Comentar